Brasil: Panorama dos Games na pandemia

 Segundo a Pesquisa Game Brasil 2021 os brasileiros jogam mais durante da pandemia

A pandemia, apesar de suas desvantagens, possibilitou a gente passar mais tempo em casa e com isso nos deu um pouco mais de tempo livre, alguns decidiram cozinhar, outros fazer exercícios, mas nós decidimos passar mais tempo jogando. Como indica a Pesquisa Games Brasil 2021 na sua 8ª edição. A PGB desde 2013 tem como objetivo entregar dados relevantes para marcas e empresas, compreendendo os diversos perfis de jogadores e os seus hábitos de consumo.

 
O estudo também mostra que 72% dos brasileiros afirmam consumem jogos eletrônicos. Durante o período de isolamento social de acordo a pesquisa 75,8% dos gamers brasileiros falaram que jogavam. O isolamento social também permitiu que 51,5 % dos gamers fizessem mais partidas online com os amigos.


E quanto mais tempo as pessoas passam jogando mais elas querem saber sobre e a pesquisa indica que 60,9% dizem ter consumido mais conteúdos relacionados a games durante esse período de isolamento. E 42,2% falaram ter investido mais dinheiro em jogos.


O mercado brasileiro de games é dominado pelas mulheres pela facilidade de jogar pelos smartphones. A PGB 2021 confirmou a tendencia histórica e as mulheres ocupam 51,5% do mercado de jogos eletrônicos no Brasil. E quando voltamos para os smartphones esses números ficam maiores 62,2% gamers são mulheres.


Na 8ª edição, pela primeira vez, a PGB mapeou a etnia dos jogadores brasileiros, indicou que mais da metade dos gamers se identificam como pardos ou negros 50,3% para ser mais exato e 46% brancos. Já a faixa etária a maioria dos jogadores são adultos, com 22,5% entre 20 e 24 anos e 18,6% entre 24 e 29 anos. 


Os smartphones facilitaram outra revolução nos games além as mulheres no topo eles possibilitaram a ascensão das classes C, D e E no mundo gamer, representando 47,7% do público brasileiro. Mas hoje a maior fatia ainda é da classe B com 27,6% do público gamer. 


Mas independente da classe a preferência de quase metade dos jogadores brasileiros são por jogos gratuitos 45,4% para ser mais precisa. E um dos principais motivos para essa preferência é o alto custo dos jogos e o medo de se arrepender depois. Além disso, os gamers brasileiros não gastam muito com moedas dentro dos jogos.


A média de duração de cada partida no console é 1 a 3 horas (31,3%). Já no PC maior parte joga 1 horas (27,2%) e 10,1% falaram jogar mais de 6 horas. E no mobile 35% dos gamers disseram que jogam entre 1 e 3 horas, o que surpreende por ter a mesma retenção do console. A pesquisa também apontou a popularidade dos E-Sports onde 64,3% dos gamers disseram que já ouviram falar sobre e 55,4% já jogaram alguma modalidade.


A PGB revelou que 85,1% dos pais que responderam às perguntas das pesquisas jogam sabem o que os filhos estão jogando o que mostra um crescimento de 6,4% em relação a outra edição. E 83,8% dos pais falaram que jogam junto com seus filhos.

Ficou interessado em conteúdos assim? Curta nossas redes, compartilhe com os amigos e volte sempre!

Fonte: https://www.pesquisagamebrasil.com.br/pt/

Publicado por luizguilhermeguedes

| guedesonline.com | @guedesonline |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: